quarta-feira, 16 de junho de 2010

Cruzes Paulistas MCMXXXII

Os que tombaram, em 1932,
pela glória de servir São Paulo.

Impressa em 1936 pela "Empreza Graphica da Revista dos Tribunaes", esta obra foi editada e organizada pela Campanha Pró-Monumento e Mausoléu ao Soldado Paulista de 32. Essa comissão foi responsável pela arrecadação de fundos para a construção de um mausoléu em homenagem aos mortos na revolução - projeto que futuramente resultaria no Obelisco do Ibirapuera.

Trata-se de uma obra que lista todos os soldados paulistas que morreram durante a Revolução, trazendo uma pequena biografia de cada um e em muitos casos fotos dos heróis. É um livro que impressiona pela idade dos mortos, em sua maioria jovens - e também por dar um nome e um rosto aos mortos.
Inúmeros cartazes da época aparecem reproduzidos no livro que também mostra uma interessante fotografia de uma coleção de pins pró-revolução - muitos deles já exibidos aqui no blog.


Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

13 comentários:

  1. Ae meu caro amigo Ricardo,queria arrumar um exemplar dessa obra "Cruzes Paulistas"
    Se puder me ajudar agradeço
    Abços de um grande admirador de sua obra

    ResponderExcluir
  2. Olá Juninho,
    Antes de mais nada obrigado pelos inúmeros comentários positivos! É muito bom ver o trabalho reconhecido.
    Sobre o livro, você já procurou na Estante Virtual? Creio que seja o melhor lugar para encontrá-lo. Vale cada centavo!
    Abraços,
    Ricardo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não há a possibilidade de termos esta obra digitalizada? O valor financeiro do livro digitalizado não é, evidentemente, o mesmo, mas sim por sua história/ memória que poderiam chegar a mais brasileiros interessados.

      Já é "domínio público", imagino, mas para vender, há também no Mercado Livre a um preço exorbitante!

      Excluir
  3. Mesmo distante(Portugal),toda vez que vejo artigos sobre a revolução de 32, me emociono. Quantas vezes fui ao Obelisco, homenagiar os que tombaram por um Brasil melhor. Como paulista que sou, muito me orgulho de pessoas que não deixam a historia morrer. Jose Lúcio-Braga-Portugal.

    ResponderExcluir
  4. não sabia que existiam , pessoas que admiravam essas pessoas como eu.
    Parabens pelo seu trabalho eh lindo

    ResponderExcluir
  5. Ricardo, parabéns pelo trabalho.
    Como conseguir a reprodução do Cruzes Paulistas?
    O livro é vendido a preço de colecionador, quase impossível para quem quer fazer apenas uma consulta.

    Roberto Vaz

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde!!Sei onde tem um exemplar do Cruzes Paulistas,fica em Santos em um sebo,custa R$200,00(Excelente estado)

    ResponderExcluir
  7. (cruzes paulistas)meu email usipromet@hotmail.com

    ResponderExcluir
  8. Ricardo, excelente trabalho.
    Tenho um exemplar do Cruzes Paulistas,autografado por B.Campos Carvalho/diretor M.M.D.C,a questão é você sabe quem foi?ah..o meu exemplar não esta numerado,qual o motivo?muito obrigado pela atenção

    ResponderExcluir
  9. Você pode encontrar alguns exemplares na Estante Virtual (http://www.estantevirtual.com.br/q/cruzes-paulistas). Realmente são a preço de colecionador, mas é algo para se ter na estante.

    ResponderExcluir
  10. Ai.. Que anseio que dá de fazer acontecer tudo de novo...

    ResponderExcluir
  11. Longe de ser uma cópia digitalizada de qualidade, mas dá pra ler o livro inteiro. Valeu tbm pelo esforço do pessoal do blog que escaneou mais de 500 páginas, uma a uma (...)
    dudelamonica.blogspot.com/.../1936-cruzes-paulistas-revolucionarios.html

    ResponderExcluir
  12. Para registro, esse livro teve edição limitada, com quinhentos exemplares numerados e impressos em papel Buffon. 100 exemplares em papel linho e mais 2000 em papel acetinado. Para minha satisfação, tenho um cópia (não numerada) acho que em papel acetinado, que provavelmente será doada ao Movimento MMDC de Itapetininga, que já cogitou a digitalização dele. Nesse link também tem o livro digitalizado.

    ResponderExcluir