quinta-feira, 10 de junho de 2010

Medalhas Comemorativas

"As medalhas conservam, apesar das injúrias do tempo, a gloriosa fama de uma Nação no Templo da Imortalidade."
Marquês de Abrantes

Inúmeras medalhas comemorativas foram cunhadas para marcar a Revolução de 32.
Abaixo vemos duas delas, uma distribuída durante a revolução e a outra cinquenta anos após seu término.

A Medalha do Batalhão Paes Leme (tropa que combateu no Setor Leste) foi distribuída entre os soldados que se alistavam nesta unidade. Cunhada em bronze por Miguel Langone, a medalha traz um soldado paulista combatendo lado-a-lado com um bandeirante em uma imagem repleta de significado. Note também as famosas granadas paulistas em suas mãos.
No anverso uma alegoria, a frase VENCEREI OU MORREREI COM HONRA e um espaço para a gravação do nome e posto do combatente, no entanto ainda não tive o prazer de me deparar com uma destas preenchida.

Já a Medalha do Centenário de Nascimento do Coronel Euclydes Figueiredo, foi entregue em 1982 pela Sociedade dos Veteranos do MMDC durante as comemorações do Cinquentenário da Revolução.
É uma belíssima peça, cunhada pela Esmaltarte e que se tornou bastante rara nesses 28 anos.
No verso temos uma imagem do Coronel Euclydes Figueiredo, Comandante da Segunda Divisão de Infantaria em Operações que atuou na Frente do Vale do Paraíba, e no anverso o logotipo criado para as comemorações do Cinquentenário.

Digno de nota é a caracterização do uso do lenço no pescoço pelo Coronel Euclydes Figueiredo, sendo ele branco quando usado pelos soldados Constitucionalistas - enquanto os soldados que lutavam pela ditadura usaram lenços vermelhos.
A tradição do uso dos lenços remonta segundo a obra de Clovis Ribeiro as Repúblicas do Prata, sendo também adotados pelos Farrapos e pelos soldados durante a Revolução de 1930.

Conforme escreveu o grande numismata Kurt Prober no prólogo de seu catálogo "A história não é letra morta; através dela compreende-se o presente para melhor planejar-se o futuro, e, nada melhor para estudar-se a história de um país, do que pelas suas medalhas".

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

(Bibliografia: Catálogo de Medalhas da República, Kurt Prober, 1965 - Brazões e Bandeiras do Brasil, Clovis Ribeiro e J. Wasth Rodrigues, São Paulo Editora, 1933)

Nenhum comentário:

Postar um comentário