terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Folha Dobrada

"Quando se sente bater
No peito heroica pancada,
Deixa-se a folha dobrada
Emquanto se vae morrer..."
(Tobias Barreto)

Trago hoje aos leitores do blog uma peça em bronze bastante interessante assinada por um artista que teve a Revolução de 32 como um dos seus temas preferidos. A obra é uma reprodução miniaturizada do célebre busto que encontra-se no páteo da Faculdade de Direito do Largo de São Francisco - a qual teve notória participação na organização do movimento constitucionalista. Além desta, outras duas versões deste mesmo monumento podem ser encontradas na Faculdade de Medicina da USP (pelo escultor Gildo J.A. Zampol) e também na Engenharia Civil da Politécnica da USP.

Os monumentos foram uma iniciativa conjunta das três tradicionais faculdades da época, com projeto original da escultora Adriana Janacopulos (1897- ?) - irmã da cantora lírica Vera Janacopulos, com execução da Cezani Construtor e Companhia Marnito S.A., erguidos por volta de 1935. O busto capta o momento dramático da morte do combatente, a "heróica pancada". Em cada um deles os nomes dos estudantes tombados em combate daquela faculdade e os versos de Tobias Barreto.

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

A reprodução em miniatura que mostro abaixo, mede cerca de 18 cm e está assinada por ninguém menos que Máximo Puglisi, o intérprete que imortalizou o famoso hino "O Passo do Soldado" com letra de Guilherme de Almeida e Marcelo Tupinambá (Pseudônimo de Fernando Lobo). As formas desta miniatura são impressionantes!

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Abaixo a marcha "O Passo do Soldado" por Máximo Puglisi e o Coro e Orquestra Cruzeiro do Sul, gravada pela Colúmbia em 1935. Basta apertar o botão no centro do quadro para tocar.

Um comentário: