segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

A Espada de Pedra


A   E S P A D A    D E   P E D R A

DE UM PLAINO NO ALTIPLANO
VERTICALMENTE JORRA,
EM TETRAEDRO IMENSO,
RUMO NADIR-ZENITE,
PETRIFICADO JACTO.
ASSIM, NO ALTIVO APRUMO,
É DE QUE ESPECTRO PRISMA?
DE QUE PALMEIRA FUSTE?
DE QUE PORTAL COLUNA?
DE QUE NAVIO MASTRO?
DE QUE CONFINS BALISA?
DE QUE BANDEIRA POSTE?
DE QUE ALTO MAR FAROL?

E OUVIU-SE: - NEM PRISMA,
NEM FUSTE OU COLUNA,
NEM MASTRO OU BALISA,
NEM POSTE OU FAROL.
EU SOU A ESPADA
QUE A MADRE TERRA,
QUANDO AO SEU SEIO
SE ACONCHEGARAM
OS FILHOS MORTOS,
MATERNALMENTE
DESEMBAINHOU.
FEITA DE PEDRA
MAS PEDRA FEITA
DE OSSOS E CINZAS
E CALCINADA
PELA CANDÊNCIA
DO SEU AMOR,
TORNEI-ME A ESPADA
DA RESISTÊNCIA.
TÊMPERA IMPERTÉRRITA
À INTERPÉRIE AVESSA
SOU A REFRATÁRIA
CONTRA MIM NEM MESMO
AS ADVERSAS FÔRÇAS
DOS QUATRO ELEMENTOS
TERRA, AR, ÁGUA, FOGO
PREVALECERÃO.
NÃO HÁ CHÃO QUE ME CORROMPA,
NÃO HÁ VENTO QUE ME VERGUE
NÃO HÁ CHUVA QUE ME OXIDE,
NÃO HÁ SOL QUE ME DERRETA.

ALÇADA SOBRE O SILÊNCIO
DE ETERNIZADA TRINCHEIRA,
VIGIA DE QUATRO SÉCULOS,
EXPOSTA AS QUATRO ESTAÇÕES
E AOS QUATRO PONT0S CARDEAIS
EU SOU A ESPADA DE PEDRA
PEDRA ANGULAR DE UMA PÁTRIA
PEDRA-DE-TOQUE DA RAÇA
PEDRA DO LAR E DO ALTAR
QUE NA QUADRIGÚMEA LÂMINA
TRAZ A LEGENDA QUE REZA:

AOS ÉPICOS DE JULHO DE 32 QUE FIÉIS CUMPRIDORES DE
SAGRADA PROMESSA FEITA A SEUS MAIORES - OS QUE
HOUVERAM AS TERRAS E AS GENTES POR SUA FORÇA E FÉ -
NA LEI PUSERAM SUA FORÇA E EM SÃO PAULO SUA FÉ.

GUILHERME DE ALMEIDA


Photobucket

3 comentários:

  1. Marejo os olhos ao ler esta obra prima.

    MMDC

    ResponderExcluir
  2. Com esses sentimentos intríncecos no peito, continuo no "front" desse estado.

    ResponderExcluir