quinta-feira, 12 de abril de 2012

Foi exatamente para isto que montei este blog!

"Olá, somos da equipe do blog http://escolaromaogomes.blogspot.com e estudamos na Escola Municipal de Ensino Fundamental Coronel Romão Gomes...encontramos seu blog em uma pesquisa sobre quem foi o Coronel Romão Gomes e vamos utilizar as informações encontradas para que todos os alunos da nossa escola saibam quem é o homenageado com o nome da escola onde estudam...agradecemos a oportunidade de conhecer essa história e colocaremos no nosso blog o link deste blog em que conseguimos estas informações. Se quiser entrar em contato, este é o email: apfjornalista@yahoo.com.br Um abraço, professora Ana Paula Faria e alunos da equipe do blog. "

Agradeço a visita dos amigos da EMEF Coronel Romão Gomes!
O Coronel Romão Gomes merece todas as nossas homenagens.

Photobucket

8 comentários:

  1. Ola Ricardo,parabens pelo elogio voce merece.
    Abraço>>>>
    Gonçalo

    ResponderExcluir
  2. João Marcos Carvalho12 de abril de 2012 21:44

    O tenente-coronel Romão Gomes é um dos heróis esquecidos de 32. Hoje, infelizmente, seu nome é associado a um presídio. Destino inglório, homenagem "mui amiga". Peço licença ao Ricardo para solicitar, por meio deste blog, que os parentes de Romão Gomes mandem seus dados biográficos para facilitar as pesquisar dos de precisam conhecê-lo melhor.
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  3. Quando penso em Romão Gomes, muita coisa vem em turbilhão, em meus pensamentos, lembro-me de uma das mais belas história da revolução de 32 que me contaram, era a história da senhora Maria Stela Rosa Sguassábia, uma são joanense que lutou na Coluna Romão Gomes. Contam que era muito humilde, pobre, viúva com uma filhinha para criar, conseguiu ser professora rural, pois seus estudos não lhe permitiam ser mais que isso, praticamente se infiltrou na Coluna Romão Gomes e quando descoberta, teve que implorar ao próprio Romão Gomes para que a deixassem ficar e lutar. A Força Pública Paulista trazia instrutores franceses para ministrarem aulas aos seus alunos/oficiais, era pratica na França do pós I Guerra Mundial a doutrina da "guerra de posição", mas não se sabe o porquê, Romão Gomes empregou a técnica de "guerra de movimento", com isso sempre se bateu com inimigos mais numerosos, mesmo assim a vantagem era sempre sua, a propria Maria Stela Rosa ( ou soldado Mario, como estava registrada no efetivo da coluna ) teve a oportunidade de dar voz de prisão a um oficial da Força Pública de Minas Gerais, pego de surpresa, com toda sua tropa, por um rápido movimento de envolvimento realizado pela Coluna Romão Gomes. Aliás, o próprio Romão Gomes teve que vir receber a rendição deste tenente, que se recusava a render-se para uma mulher !! Quando a senhora Maria Stela Rosa foi desmobilizada em Campinas, se despediu de Romão Gomes na plataforma da estação da mogiana e voltou a pé para São João da Boa Vista, pois não tinha condições financeiras para voltar de outra maneira. E ainda por cima teve que cortar voltas da estrada que ligava Aguaí a São João da Boa Vista, pois o tenente que ela havia rendido comandava um posto de controle de transito nesta regiãoe sabendo que ela teria que voltar a São João da Boa Vista, colocou a sua cabeça a prêmio !! Ela acabou perdendo o emprego de professora rural por perseguição política deste oficial da Força Pública Mineira e para sustentar sua filha passou a travalhar como costureira. Muitos lhe negavam trabalho por medo de se complicarem com os interventores da cidade, dizem que passou muita necessidade. Somente após a queda de Getúlio, depois da II Guerra Mundial é que um governo estadual paulista lhe deu o emprego de inspetora de alunos no colégio do Estado. Uma vez estive em São João da Boa Vista e em visita ao cemitério local, encontrei 3 túmulos ( ou eram 4 ?? ), lado a lado, de jovens de São João que morreram em combates durante a revolução, não encontrei seu túmulo ( faleceu em 1973 ), perguntei a funcionário do cemitério pela localização do túmulo e não sabiam nem quem foi ela !! ( mesmo assim ascendi uma vela por ela no Cruzeiro do cemitério de São João da Boa Vista...).

    ResponderExcluir
  4. João Marcos Carvalho17 de abril de 2012 11:12

    A bela história de Maria Sguassábia está detalhadamente relatada em www. mulheresdesaojoao.com.br. Não deixe de ler.

    ResponderExcluir
  5. Cada dia mais descubro histórias fantásticas sobre a Revolução de 1932!!!
    Q exemplo de vida esse da Professora Maria Stela Rosa Sguassábia,q largou tudo por um ideal!!!Ela é a "Joana D'arc" de São Paulo!!

    ResponderExcluir
  6. É isso mesmo, Ricardo. Seu blog é farto no que muitos pecam: dados. Não tens preguiça de escrever nomes, datas, locais, enfim, tudo que faz com que um personagem, monumento ou símbolo, que há muito tempo ninguém mais sabia quais eram seus motivos, porques e explicações, renasçam para as páginas da história. Parabéns!!

    ResponderExcluir
  7. Ricardo,não seria interessante uma pesquisa sobre Maria Stela Rosa Sguassábia,inclusive descobrirmos onde é seu túmulo,para q possa ser postada aqui no blog até mesmo como uma homenagem a ela,pois é uma injustiça uma GUERREIRA como ela estar no mais completo esquecimento!!!
    OBS:Fiz questão de frisar a palavra GUERREIRA com letras maiusculas como forma de uma homenagem pessoal á ela,pois acredito que de onde ela esteja,ela ficará feliz!!!

    ResponderExcluir
  8. OLA- SOU DE SÃO MANUEL E TENHO 2 BLGOS DE RESGATE DE MEMÓRIA, http://tvsaomanuel.blogspot.com.br/ - http://dudelamonica.blogspot.com.br/ faço documentários e hj estou começando um sobre ROMÃO GOMES... OBRIGADO EM BREVE... VOU PESQUISAR JORNAIS DA ÉPOCA AQUI EM SÃO MANUEL...

    ResponderExcluir