sexta-feira, 25 de maio de 2012

O avião WACO CSO no Museu da TAM

Hoje trago mais uma série de imagens tiradas no Museu da TAM em São Carlos, desta vez do avião WACO CSO usado pela Aviação Constitucionalista em 1932, também conhecido como "Waco Verde". Mais um importante pedaço de nossa história muito bem preservado para a posteridade. Abaixo reproduzo um trecho do post sobre o aviador Mario Machado Bittencourt que menciona este avião.
Ao meio dia e quinze minutos o Major Ivo ordena a partida da esquadrilha.
Pilotando o avião modelo Curtiss O1-E Falcon, batizado de KAVURÉ-Y Machado Bittencourt e Gomes Ribeiro partem em direção ao Porto de Santos, na penosa missão de bombardear a esquadra ali estacionada numa tentativa de romper o bloqueio que impossibilitava as nossas forças de obter armamentos e suprimentos de guerra. Junto deles decolam Lysias Rodrigues e Abilio Pereira de Almeida no "Kyri-Kyri" e Motta Lima junto com Hugo Neves no "Waco Verde". Fariam o primeiro bombardeio e aterrariam no Campo da Praia Grande onde se reabasteceriam com bombas para novas investidas.
A foto abaixo traz o WACO com a proteção em volta do motor.

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

As faixas brancas nas asas usadas pela aviação paulista.

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

6 comentários:

  1. Ricardo vc é Publicitário né???
    Q ironia....rsrsrsrsrs....vc deveria era dar aula na faculdade prá mim irmão!!!

    ResponderExcluir
  2. Olá Ricardo.

    A aviação nostálgica nos remete a aqueles aureos tempos em que o piloto fazia a diferença no avião...

    Caro Ricardo me permita uma pergunta e ao mesmo tempo uma sugestão: Já vi varias fotos de reenactors da Revolução,devidamente caracterizados, creio que voce deve ter visto e presenciado algum também, se for de interesse seria possivel fazer um post sobre o assunto? Penso que é mais uma forma de unir o passado e o presente.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. ... Às vezes me pergunto onde foram parar as pérolas como os "Vermelhinhos" (aviões getulistas), os outros aviões Constitucionalistas, os trens e carros blindados (ou, ao menos, suas blindagens), as armas (das mais variadas), os equipamentos para confecção de panfletos, cartazes e etc...
    Também me pergunto quando é que 32 vai ter um museu digno (como o Museu da Aviação, que a TAM administra tão bem).

    Saudades de 32...

    Parabéns e obrigado, de novo, Ricardo!
    Abraço

    ResponderExcluir
  4. João Marcos Carvalho27 de maio de 2012 18:47

    Salve os eternos "Gaviões de Penacho"!

    ResponderExcluir
  5. Prezado Marcus, um "vermelhinho" encontra-se preservado no MUSAL, uma chapa de trem blindado pode ser vista no Museu do IHGSP. Panfletos e cartazes são parte do acervo de dezenas de museus espalhados pelo Estado de São Paulo. Realmente falta um local que dê a devida importância a 1932, mas aqui na internet este lugar já existe =)
    Abraço,

    ResponderExcluir
  6. Ricardo que fim levou o armamento característico da época, com a metrelhadora antiaérea, os canhões que fim levaram, não sobraram alguns para museu? Rogerio Mendes

    ResponderExcluir