sexta-feira, 5 de julho de 2013

Album A Revolta em São Paulo

Há exatos 89 anos começava em São Paulo um conflito que deixaria além de um rastro de destruição, centenas de mortos e milhares de feridos - a esmagadora maioria eram civis desarmados. Por vinte e três dias a cidade de São Paulo experimentou a guerra moderna com fogo de armas automáticas, artilharia pesada e bombardeio aéreo. A história da cidade conta com inúmeros capítulos dramáticos, que muitos desconhecem.

Publico abaixo algumas imagens do raro album de fotos lançado pouco tempo após os eventos pela editora Publicitas e que foi um sucesso de vendas naquela época. Em um futuro próximo pretendo digitalizar o album em sua totalidade e compartilhar com os leitores do blog. Por enquanto trago algumas imagens que apesar da pouca qualidade, tem um enorme valor histórico.

Nos links abaixo é possível conhecer mais sobre a Revolução de 1924:
Julho de 1924 - São Paulo sitiada
Revolta de 1924 - Medalha da Legalidade
5 de Julho de 1924

 photo DSC00275_zpsaf7f90f9.jpg

 photo DSC00276_zps4f04a51d.jpg

No calendário na parede, a data da destruição.

 photo DSC00299_zps20064d52.jpg

Trincheira de revoltosos na Rua Conselheiro Crispiniano, onde estava localizado o quartel da 2a Região Militar.

 photo DSC00278_zpse286d55c.jpg

Caminhão com revoltosos na Avenida Tiradentes.

 photo DSC00281_zpsa5931493.jpg

 photo DSC00283_zps2ed4403d.jpg

Grupo de revoltosos na Avenida Tiradentes, atrás a caixa d´água atingida por uma granada.

 photo DSC00284_zps3f422f44.jpg

Residência no bairro da Moóca.

 photo DSC00285_zpsc3a5c5da.jpg

Um Ford "Almofadinha" em chamas em uma rua do centro.

 photo DSC00287_zps4828080e.jpg

 photo DSC00288_zpsea996c0b.jpg

Uma cratera aberta por um projétil, em plena Avenida São João, no dia 18 de julho as 4 horas da tarde.

 photo DSC00289_zps526d7975.jpg

Resultado da fuzliaria na Rua Florêncio de Abreu em frente ao Palace Hotel.

 photo DSC00290_zps8e7bbb76.jpg

As ruínas do Cotonifício Crespi, no bairro do Brás.

 photo DSC00291_zpsc29b2e3a.jpg

Casa atingida na Rua Cubatão, 51 no Paraíso.

 photo DSC00292_zpsda6ce22a.jpg

Equipe de médicos e enfermeiros da Santa Casa de Misericórdia. Com sua dedicação e cuidados, salvaram milhares de vidas.

 photo DSC00293_zps3941e8fe.jpg

Pelotão Legalista "Amadeu Saraiva" em missão de reconhecimento ao lado do Theatro Municipal.

 photo DSC00295_zpsda4a30b0.jpg

Canhão revoltoso no bairro da Luz, apelidado de "Josephina"

 photo DSC00279_zpse1b27aba.jpg

Tropas legalistas, fotografadas na manhã do dia 28 de julho.

 photo DSC00297_zps8aa86bd1.jpg

Carros blindados de assalto vindos do Rio de Janeiro, andando pela rua Florêncio de Abreu.

 photo DSC00298_zpsa589ef5a.jpg

Carreta de munição dos canhões "75".

 photo DSC00300_zps7b856698.jpg

Uma "pesada" legalista no Largo Guanabara, próximo a rua Vergueiro.

 photo DSC00301_zps2060bef7.jpg

A artilharia legalista, que levava o terror e a morte aos habitantes de São Paulo.

 photo DSC00302_zps51acd978.jpg

Uma rara imagem do emprego da aviação durante a revolta de 1924.

 photo DSC00303_zpsb1db051a.jpg

O blindado legalista "Forte de Coimbra", batizado em homenagem a Guerra do Paraguai.

 photo DSC00305_zpsa9b29817.jpg

Comemoração do fim das hostilidades no Largo de São Francisco. As bandeiras do Brasil e da Associação Cristã de Moços - que colaborou nos cuidados e na distribuição de alimentos para população civil atingida pela revolta.

 photo DSC00306_zpsbfb51c53.jpg

9 comentários:

  1. Impressionante! E pensar que tudo isso foi NA cidade de São Paulo....

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo registro e divulgação da rica história de São Paulo
    ass.: robrto carlos alves.´.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns pelo comentário. TFA

      Excluir
    2. De fato, são muito valiosos os registros. TFA

      Excluir
  3. Ricardo, acompanho seu blog e agora vou colocar um link direto dos meus para cá, no link deste comentário vc pode ver quais. Qualquer problema me avise.
    Viva São Paulo, mais do que nunca precisamos mostrar à essa nação um caminho!

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelo blog. Interessante e emocionante! Os paulistas deveriam aprender mais sobre sua história e seu passado. Perdemos a Revolução, porém os ideiais permaneceram... se SP tivesse ganho, hoje teríamos um Brasil muito melhor! Pena que fomos" traídos"...Acorda... São Paulo! "...pobre paulista...pobre São Paulo..." by IRA

    Maria, SP

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pelo blog. História é cultura e educação, pré requisitos necessários a formação de uma sociedade civil desenvolvida socialmente, onde princípios, valores, ética e cidadania são as suas principais marcas. E é neste contexto, que o seu blog se insere, ao divulgar parte de nossa história às novas gerações do Brasil, que lamentavelmente desconhecem as suas origens e suas tradições em detrimento da constituição de um Nação desenvolvida.

    ResponderExcluir
  6. Minha MÃE contava que todos na casa dela na rua Tamandaré ficavam agachados à noite e escutavam o barulho das balas que caiam em cima de uma folha de zinco que tinham no quintal e que era usada para quarar roupa.

    ResponderExcluir
  7. Sergio R. Cipullo8 de julho de 2014 17:18

    O prédio d Cotonifício











    O prédi do Cotonifício Rodolfo Crespi fica no quarteirão formado pelas ruas Javari, Taquari, Visconde de Laguna e dos Trilhos, no bairro da Mooca e não no Brás, como foi informado.



    ResponderExcluir