sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Medalha Brigadeiro José Vieira Couto de Magalhães

O Decreto n° 40.607, de 23/08/1962 oficializa a Medalha Brigadeiro José Vieira Conto de Magalhães da Sociedade Geográfica Brasileira, no Estado de São Paulo, declarada de utilidade pública pela Lei 1227-51.

José Vieira Couto de Magalhães (Diamantina, 1 de novembro de 1837 — Rio de Janeiro, 14 de setembro de 1898) foi um político, militar, escritor e folclorista brasileiro. Iniciou os estudos no Seminário de Mariana. Estudou matemática na Academia Militar do Rio de Janeiro e frequentou o curso de Artilharia de Campanha em Londres. Bacharelou-se pela Faculdade de Direito de São Paulo, em 1859, doutorando-se em direito em 1860. Concluído o curso de bacharel em direito, doutorando-se, exerce o cargo de Secretário do Governo de Minas Gerais entre 1860 e 1861. Foi Presidente das Províncias de Goiás Pará, Mato Grosso e São Paulo. Antes dos 31 anos já havia ocupado cargos de presidente das Províncias de Goiás, Pará e Mato Grosso. A partir de então, se interessa pela região e faz uma fantástica viagem de circunavegação, subindo o Tocantins e navegando a leste do Araguaia.

Ao irromper a Guerra do Paraguai, foi designado à Presidência de Mato Grosso. Impediu que da Bolívia viessem reforços para o Paraguai. Tendo os paraguaios invadido Mato Grosso, foram derrotados por Couto Magalhães em Alegre e Corumbá. Por seu desempenho como Presidente do Mato Grosso, na ocasião da Guerra do Paraguai, foi homenageado com o título de Brigadeiro Honorário do Exército. Quando foi proclamada a República, ocupava o cargo de Presidente da Província de São Paulo. Os primeiros emissários do novo governo não o convenceram a entregar o cargo. Dias depois, porém, seu ex-aluno, Prudente de Morais, o substituía no governo. Mesmo com o regime republicano preferiu permanecer nas convicções do antigo e deposto governo. Em 1896 torna-se proprietário de terras no Sítio do Itahy (pedra pequena em Tupi-Guarani) - atual bairro do Itaim Bibi em São Paulo (o "Bibi" do Itaim Bibi era Leopoldo Couto de Magalhães Júnior, sobrinho do Brigadeiro).

Em 1893 o governo de Floriano Peixoto mandou prendê-lo por ter doado parte de sua fortuna para a fundação de um hospital destinado aos revoltosos da armada e do Rio Grande do Sul. Na prisão, sua saúde se debilitou e lhe foi facultado ir para a Europa, para tratamento e em reconhecimento ao seu alto saber. Volta ao Brasil aos 61 anos e falece aos 14 de setembro de 1898.

(Fontes: Wikipedia e Memórias do Itaim)

 photo DSC01259_zpsee9b37d1.jpg

 photo DSC01260_zpsec746ae7.jpg

 photo DSC01262_zps48fdcb7a.jpg

Abaixo o diploma da medalha concedida ao combatente de 32 Sr. Dirceu Nogueira Arruda em 1963.

 photo DSC01302_zpsa412afab.jpg

 photo DSC01303_zps85e961aa.jpg

Nenhum comentário:

Postar um comentário